SEJA BEM-VINDO

segunda-feira, 30 de junho de 2008

Violência: descaminho social

A chamada civilização -"preeminência" do mundo ocidental - sempre exercitou seu poder através da violência seja física, moral e/ou psicológica. Contra a criança a violência mostra sua face mais cruel: desequilibra as relações humanas e fomenta sua perpetuação junto à espécie. Mas, temos caminhado em busca de soluções que vão do institucional às tentativas de reeducar os adultos para a convivência em sociedade.
O exercício do poder pela violência faz vítimas principalmente entre as crianças. São elas a porção mais frágil e portanto mais suscetível ao sofrimento. Talvez a violência tenha se tornado um modus vivendi da sociedade, isto é, faça parte da cultura de muitos povos. De outro modo não se pode compreender como ela tem permeado a história das sociedades desde a violência física, imposta aos "sacos de pancadas", na Idade Média, até aos Modernos meios de violência, tais como: a exposição a certos programas de televisão, a reclusão, a precocidade forçada, o trabalho infantil.
Não se pode ignorar a questão genética em sua composição. Entretanto, são muito mais importantes, no estudo da violência, as causas sociais. Sejam quais forem as razões sociais da violência contra a criança, no centro da questão irá estar a causa motivadora primeira: a falência de um sistema social em que o ter, há muito, suplantou o ser quebrando o equilíbrio ecológico da pessoa humana.
O stress do mundo moderno pode toldar de tal sorte a mente ao ponto de levar as pessoas a comportamentos violentos como forma de extravasar a ansiedade ou compensar perdas. Mas, para além disso, parece-nos que nossa sociedade, esquecida de sua origem de cooperação, optou ou foi levada a optar pela competição. Desse modo, até mesmo a criança pode representar, ainda que circunstancialmente, um competidor a ser derrotado, ou um estorvo a ser removido do caminho. Numa perspectiva histórica, o que mais chama a atenção é o crescimento da desfaçatez com que a violência é praticada, chegando mesmo a sua completa banalização.
De qualquer forma, no que diz respeito às instituições, o Estatuto do Menor e do Adolescente vem representar um passo importante no estabelecimento do direito e no combate à violência estrutural em nossa sociedade. Ainda que nos achemos a caminho de uma sociedade multiculturalista em que as crianças venham a ser respeitadas enquanto pessoas, o verbo ainda é "tolerar". A tolerância é a complacência de alguém que se julga superior, mais importante que outro, estando pois muito longe do ideal de respeito, de direito, de justiça com que as pessoas em sociedade se devem tratar. Mas o caminho é mesmo este: educar para a não-violência através do resgate permanente da cidadania, e combater a violência através da lei.

Itaperuna, sexta-feira, 6 de maio de 2005.

9 comentários:

Vívian e Eloá disse...

Muito bom o seu texto professor, o senhor disse coisas muito importante para a criação das crianças e dos adolescente de hoje em dia, adoramos, coloco coisas muito positivas e coisas negativas ta,bém para alertar as pessoas.

Vívian e Eloá.

Ryeder Pereira Carvalho disse...

As violências contra as crianças são muito forte, porque os pais não estão sabendo corrigir seus filhos , batendo com covardia . E assim as crianças vem nascendo mais revautada.

Jonatha Laurindo disse...

Zé, no texto lido por mim, eu posso entender que
a violência contra a criança age e muito constante, nem as instituições que trabalhão contra essa ação, conseguem resolver esse problema da violência infantil, concordo com sua opinião de tratamento de adultos, para mudar essa história de violência contra as crianças.

Fernando Paranhos disse...

Este texto disse que as violências com as crianças e adolescentes, está ocorrendo em todo o mundo. A violências estão ocorrendo primeiro nas casa, porque os pais das crianças não estão nem ai para eles, por isso hoje em dia esta acontecendo isso as crianças vão para a rua começa a usar droga se prostituir e etc. Por isso as crianças hoje em dia não vão a escola, são obrigadas a trabalha.

suellem disse...

crueldade uma violencia a menores infelizmente hoje em dia é o que mais se vé por todos lugares!
torço muito para isso um dia se acabar e todos poder viver tranquilamente sem medo,espero que isso um dia aconteça!

Thiago Paranhos disse...

O texto que eu li, fala que sobre a violência das crianças, que ocorre principalmente na sua propria casa e nas ruas. Por que os pais não estão sabendo corrigir seus filhos e por isso eles vão para rua se prostituir e usar droga. E por isso seus pais obrigam os seus filhos a trabalhar e não vão a escola

Márcio disse...

o texto que eu li foi sobre a violência com as crianças e adolecente.

eu acho isso uma pouca vergonha as pessoas as veses cheias de droga na cabeça sai pela rua a fora fazendo um monte de merda,não só com crianças e adolecentes mais com pessoas indefezas.


Professor adorei seu texto.
Parabéns,fala de coisas muito importantes .

fuiii

By:Márcio Carlos / [M.C.O]Menor.

jennifer disse...

Eu acho que é uma pouca vergonha essas violências e isso acontece muito com crianças só por que elas não podem se defender.E também elas ficam com medo de contar para seus pais ou as vezes por vergonha por que não tem um dialogo bom com seus pais e acaba acontecendo isso eu resolvi falar sobre isso pois isso acontece com a gente também na nossa família e por isso devemos denunciar quem fizer isso não pela gente mas pelo os outros

NELSON 801 disse...

olá , Zé Talvez a violência tenha se tornado um modus vivendi da sociedade, isto é, faça parte da cultura de muitos povos.
esse texto fala a verdade mesmo temos que educar os adultos também pq a maior parte vilencia vem dos adultos contra as nossas crianças achei muito interessante
e que isso sirva de exemplos ra muitas pessoas.



um abraço
F
U
I